Booking.com

NOTÍCIAS

- 06/12/2017

Em Pipeline, Gabriel Medina inicia sua caminhada rumo ao bi duelando contra Miguel Pupo

Surfistas de Maresias se enfrentam na primeira rodada da etapa decisiva do Circuito Mundial de Surf

Na vice-liderança do ranking do Circuito, Medina tem boas chances de título (Foto: Damien Poullenot/WSL)

Na vice-liderança do ranking do Circuito, Medina tem boas chances de título (Foto: Damien Poullenot/WSL)


O fim da temporada do Circuito Mundial de Surf está chegando. Entre os dias 8 e 20 de dezembro conheceremos o campeão máximo da modalidade no ano de 2017, na última etapa em Pipeline, Havaí. O havaiano John John Florence e o brasileiro Gabriel Medina são os principais favoritos da competição, que ainda tem o sul-africano Jordy Smith e o australiano Julian Wilson com chances de erguer o troféu.

Brigando pelo bicampeonato mundial, Medina terá seu “vizinho” Miguel Pupo como um dos adversários da primeira fase, em duelo de atletas de Maresias. Os surfistas aguardam os resultados da triagem para conhecer o último oponente da bateria. Do lado de Florence, Wiggolly Dantas é um dos adversários do havaiano, em bateria que também aguarda um wildcard.

Com os dois torneios ruins feitos em Hossegor e Peniche, Jordy Smith acabou perdendo a liderança do Circuito para Florence. O sul-africano viu ainda Medina ultrapassa-lo, após vencer as duas etapas, e concentrar a luta pelo título entre os campeões do mundo. Não que Jordy não brigue mais, porém necessita de uma combinação improvável de resultados – assim como Julian Wilson (veja no final da matéria).

Atual campeão do mundo, John John Florence manteve uma grande regularidade ao longo da temporada. O defensor do título venceu apenas uma etapa, em Margaret River, no começo do ano, porém alcançou quatro semifinais e três quartas de finais. Seus dois piores resultados foram no Rio e em Fiji, onde caiu na terceira rodada.

Já Gabriel Medina precisou ressurgir das cinzas para chegar à Pipeline com esperanças de conquistar o troféu. Diferente de seu rival, amargou diversos resultados ruins, principalmente nas cinco primeiras etapas. A partir da sexta, em Jeffreys Bay é que melhorou chegando na semifinal. No Taiti ficou com o vice e as vitórias em Hossegor e Peniche nos últimos eventos da WSL, recolocaram surpreendentemente o brasileiro de volta na briga.

Para ser campeão, Medina, com 50.250 pontos, precisa vencer a etapa de Pipeline, sem que Florence, com 53.350, chegue na final. O havaiano garante o título do Circuito apenas chegando na decisão. Existem diversas combinações que podem fazer o brasileiro conquistar seu segundo troféu (veja no final da matéria).

O início da Etapa de Pipeline está marcada para começar nesta sexta-feira, com data de término máxima prevista para o dia 20. A previsão das ondas apontam um swell de mais de 3 metros nos próximos dias, prometendo um campeonato com grandes ondas no North Shore de Oahu, Havaí.

Probabilidades de título:

1 John John Florence (HAV) – 53.350 pontos
- Chegando na final, garante o título.
- Ficando em terceiro ou quinto. Medina não pode vencer a etapa.
- Ficando em nono. Medina não pode chegar na final e Smith não pode vencer a etapa.
- Cair na repescagem ou terceira fase. Medina não pode chegar nas quartas, Smith não pode chegar na final, Wilson não pode vencer a etapa.
 
2 Gabriel Medina (BRA) – 50.250 pontos
Vencendo a etapa. Florence não pode chegar na final.
- Chegando na final. Florence não pode nas quartas.
- Ficando em terceiro. Florence não pode passar da terceira fase e Smith não pode vencer a etapa.
- Ficando em quinto. Florence não pode passar da terceira fase e Smith não pode chegar na final.
 
3 Jordy Smith (AFR) – 47.600 pontos
- Vencendo a etapa. Florence não pode chegar nas quartas e Medina não pode chegar na final.
- Chegando na final. Florence não pode passar da terceira fase e Medina não pode chegar na semifinal.
 
4 Julian Wilson (AUS) – 45.200 pontos
- Vencendo a etapa. Florence não pode passar da terceira fase, Medina não pode chegar nas quartas e Smith não pode chegar na final.
 
Confira os confrontos da primeira rodada da Etapa de Pipeline:
1 Matt Wilkinson (AUS), Jeremyy Flores (FRA) e Jadson André (BRA)
2 Owen Wright (AUS), Kanon Igarashi (EUA) e Josh Kerr (AUS)
3 Julian Wilson (AUS), Conner Coffin (EUA) e Stuart Kennedy (AUS)
4 Jordy Smith (AFR), Bede Durbidge (AUS) e Ethan Ewing (AUS)
5 Gabriel Medina (BRA), Miguel Pupo (BRA) e wildcard
6 John John Florence (HAV), Wiggolly Dantas (BRA) e wildcard
7 Adriano de Souza (BRA), Caio Ibelli (BRA) e Jack Freestone (AUS)
8 Kolohe Andino (EUA), Joan Duru (FRA) e Kelly Slater (EUA)
9 Filipe Toledo (BRA), Michel Bourez (PLF) e Ezekiel Lau (HAV)
10 Sebastian Zietz (HAV), Adrian Buchan (AUS) e Ian Gouveia (BRA)
11 Joel Parkinson (AUS), Connor O´Leary (AUS) e Leo Fioravanti (ITA)
12 Mick Fanning (AUS), Frederico Morais (POR) e Italo Ferreira (BRA)



Conheça melhor Praia São Sebastião.




Publicado em: surf, surfe, campeonato de surf, circuito mundial de surf, pipeline, wsl, wct, gabriel medina, miguel pupo, john john florence






ENQUETE

Como nosso objetivo é trazer aquilo que você mais procura, o que você gostaria de ver mais no Maresias.com.br?

  • Notícias da região
  • Fotos das baladas e eventos
  • Descontos e ofertas
  • Vídeos

FIQUE POR DENTRO

Acompanhe tudo que acontece
em Maresias nas redes sociais

Redes Sociais

RECEBA NOVIDADES

Tudo sobre Maresias no seu e-mail!